Inovando no momento de jogar o…

Inovando no momento de jogar o buquê
Usualmente na hora de jogar o buquê, a noiva fica de costas para as amigas solteiras que esperam ansiosamente para ver quem é que irá pegar o buquê e ser a próxima a se casar.  

Mas este tradicional ato pode ser usado ou não. Melhor explicando, os “métodos” para jogar o buquê foram modernizados, trazendo mais diversão sem que pareça uma disputa alucinada pelo “famoso amuleto”. 

Claro que a noiva pode optar pelo método tradicional citado acima. Mas inovar é sempre interessante e pode tornar o momento mais participativo.  Não existe uma hora exata para a “passagem do buquê”, mas é usual que aconteça após cortar o bolo, nesta hora todas as fotos “padrões” já foram feitas e a maioria dos convidados está aproveitando a pista de dança para se divertir.

- O DJ´s ou a cerimonial convocam as convidadas ou até os convidados para este divertido momento. Isto mesmo, os homens também podem participar da brincadeira. Abaixo algumas dicas para este momento.

- As interessadas em pegar o buquê deverão formar uma roda deixando a noiva no centro. O noivo venda sua amada, enquanto a música toca o noivo deve rodar lentamente a noiva enquanto a roda que foi formada gira em sentido contrário, a noiva perderá o sentido de direção e quando a música parar a noiva sai andando ainda vendada e entrega o buquê a esmo para uma das convidadas da roda.

- O buquê com fitas também tem feito bastante sucesso. Diversas fitas (com três cm de largura e aproximadamente 1 metro de cumprimento) são amarradas no buquê. As convidadas que queiram participar da brincadeira pegam um a fita para si e formam um círculo. A noiva e o buquê ficarão no centro, a noiva então começa a cortar as fitas. Fica com o buquê a última fita que sobrar amarrada no buquê.

- O tradicional também pode ser inovado onde é distribuído “tiara com véu” para as solteiras que pretendem “disputar” o buquê, uma vez que apenas uma pega o buquê, as outras ficam com a lembrança da tiarinha. Uma forma simpática de agradar a todas que participaram do momento.

- Se não quiser jogar o buquê, a noiva pode jogar um sapinho de pelúcia. A convidada que pegar o sapo deve dar um beijo no mesmo, para que o sapinho se transforme em um noivo. 

- Buquê dividido também pode ser uma boa ideia. Usa-se ou mini buquê (tipo o da daminha de honra) ou mini buquê de Santo Antônio. É um buquê formado com mini buquê, que ao ser lançado fará a alegria de várias amigas e convidadas.

- Ao som de uma música romântica todos os casais são convidados a dançar. Pouco tempo depois o DJ ou Cerimonial agradece a presença e pede para os casais que estão casados há menos de cinco anos para saírem da pista. Depois, é a vez dos casados com menos de 10 anos saírem, depois os de 20, 30, 40 anos e assim sucessivamente, até que na pista permaneça o casal com mais tempo de casado. A este casal será entregue o buquê homenageando o amor, a paciência e a cumplicidade.

- O noivo pode participar também. Mas o legal é inverter os papeis. O noivo lança o buquê para as mulheres. E a noiva joga a "liga" para os homens. Fica diferente e todos participam.

- Há também a brincadeira para os rapazes, é um modo antigo onde se mostrava a atitude do noivo em relação ao casamento. Em clima de muita descontração, o noivo chuta o balde, isso mesmo! O noivo coloca um balde (de preferência plástico) e chuta para os amigos solteiros, aquele que pegar terá a boa sorte que o noivo teve enquanto solteiro.

Este momento é de descontração e rende boas gargalhadas. Muitos solteiros e solteiras ficam envergonhados em comparecer na pista na hora da brincadeira, então porque não reunir todos, sejam casados, solteiros, namorados para fazer uma grande farra e ter um volume maior de pessoas para realizar as brincadeiras.